Arquivo diário: junho 12, 2017

Revista | Quatro cinco um

809824_ampliada

A iniciativa de tentarmos novamente fixar a existência de um título voltado para o mercado de livros no Brasil, por si só, já tem mérito. Essa é a proposta da Quatro cinco um, novo título mensal cujo nome é uma remissão direta ao romance Fahrenheit 451, obra-prima do escritor norte-americano Ray Bradbury (1920-2012). Ela tenta suprir o vazio deixado pela Entrelivros, título editado pela Duetto, sob o comando do jornalista e crítico Manuel da Costa Pinto e que, durante dois anos (de 2005 a 2007), lançou edições bem interessantes, voltadas para o público amante da Literatura.

Sob a proteção da equipe da Revista Piauí, que não apenas colaborou com questões logísticas, mas também ofereceu apoio editorial ao novo título, a Quatro cinco um tem o difícil desafio de sobreviver em um mercado editorial fraco, em um país que não preza a leitura e que atravessa um período de forte recessão econômica.

Estrutura

Seu formato tabloide e sua organização editorial lembram a concepção de publicações estrangeiras, como a London Review of Books e a The New Yorker Review of Books. Seus textos apresentam um pouco da densidade de suas inspiradoras e seguem um pouco da lógica de distribuir assuntos entre seus colaboradores com o intuito de tirá-los de sua zona de conforto. Nesta primeira edição, não é incomum ver gente assinando resenhas cujos assuntos não necessariamente fazem parte do escopo de seus autores – Eduardo Jardim, por exemplo, é autor de um livro sobre Mário de Andrade, mas assina a resenha de um título sobre Hannah Arendt. Essas interessantes combinações resultam em textos que fogem à zona de conforto e encorpam a publicação.

Fiz a experiência de ler a edição procurando pelos assuntos que me interessavam. Bom sinal: li praticamente toda a revista, à exceção de uns dois ou três textos. A Quatro cinco um é dividida por assuntos e, no fim, apresenta um listão com lançamentos distribuídos em 20 áreas diferentes. E, muito embora eu não tenha gostado da escolha da matéria de capa, sobre a produção literária de Elena Ferrante, entendo perfeitamente a opção editorial que reflete a tendência nacional do mercado, uma vez que essa autora italiana é campeã de vendas no Brasil atualmente.

Pretendo acompanhar as próximas edições para ver o caminho que a publicação vai trilhar. Desejo vida longa à revista Quatro cinco um. Em um país como o nosso, nunca é demais tentar falar sobre livros.

Revista Quatro cinco um
Periodicidade mensal
Lançamento: Maio de 2017
40 páginas
R$ 17,00

Anúncios