Projeto Hitchcock | Sabotagem/O marido era o culpado (1936)

20323974

Achei bastante curioso o fato de um mesmo filme ser conhecido por dois títulos diferentes. Internacionalmente, Sabotage é o nome utilizado na filmografia de Hitchcock; aqui no Brasil, O marido era o culpado é outro título pelo qual esta mesma produção é conhecida, embora eu não saiba a razão disso. Uma coisa é certa: O marido era o culpado é simplesmente um título ridículo, que depõe contra esse trabalho interessante, realizado por Hitchcock na década de 1930, durante a “Fase Inglesa” de sua filmografia.

Joseph Conrad

O roteiro do filme foi desenvolvido a partir do romance O Agente Secreto, de autoria do escritor britânico Joseph Conrad (1857-1924). Infelizmente, não li o livro antes de assistir ao filme (mas fiquei bastante curiosa para fazer isso), então não tenho parâmetros para avaliar questões de adaptação da história. Entretanto, a atmosfera criada pelo diretor é muito sugestiva. Trabalha com elementos acessórios para criar um efeito generalizado ao espectador, uma vez que o principal fator já é revelado nas primeiras cenas do filme: como um dos títulos sugere, o marido de Sylvia Verloc, de fato, é mostrado em atitude suspeita. Por isso, de antemão, já se sabe que se trata de um sabotador, mas a motivação do Sr. Verloc, bem como a organização para qual ele trabalha, uma possível colaboração de sua esposa nessa “operação” são pontos que se tornam os principais no desenvolvimento do filme.

zzsabotagem5
Ted (John Loder) e Sra. Verloc (Sylvia Sydney)

Assim como desde cedo se sabe que o Sr. Verloc está desenvolvendo uma atividade ilícita, o filme de Hitchcock também mostra logo de início que Ted, um suposto empregado da quitanda que funciona vizinha ao cinema do casal Verloc, é mais do que um simples quitandeiro. Suas ações revelam, talvez prematuramente, que ele é um investigador no rastro de Verloc – seu comportamento no sofisticado Restaurante Simpsons, em companhia da Sra. Verloc e de seu irmão, Stevie é uma prova de que ele não é quem diz ser. Assim como o espectador, Ted quer saber se a Sra. Verloc tem conhecimento do trabalho secreto de seu marido e quais são os próximos passos do sabotador.

Definitivamente, Sabotagem não é um filme badalado entre as produções da Fase Inglesa de Alfred Hitchcock, mas é uma trama interessante, sem muitos recursos de impacto (cenas de ação, por exemplo), porém com uma história instigante. Stevie, o irmão caçula da Sra. Verloc, adquire uma importância inesperada no enredo, com um suspense crescente, o que contribui para dar força ao desfecho do filme.

Sabotagem/O marido era o culpado
1936
Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: Charles Benett, Ian Hay, Helen Simpson, baseado no romance de Joseph Conrad, The Secret Agent
Duração: 76 minutos
Elenco: Sylvia Sydney (Sylvia), Oskar Homolka (Sr. Verloc), John Loder (Ted), Desmond Tencer (Stevie)

 

*Este post faz parte de uma série despretensiosa de publicações neste blog sobre a filmografia de Alfred Hitchcock.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s