Leitura | Lavoura arcaica

35922_56

Uma leitura fulminante. Rápida e intensa. Uma escrita esteticamente muito bonita, mas que vai se deteriorando, à medida que evolui a derrocada do protagonista. Um percurso denso e sofrido. Em síntese, essas foram as principais impressões que a leitura de Lavoura arcaica me causou.

Sem dúvida, há um primor de técnica literária na escrita de Raduan Nassar que dialoga com a elegância do texto de Milton Hatoum. Durante a leitura, percebi esse diálogo, porque ambos os autores apresentam uma estética narrativa muito forte, que varia de acordo com a trajetória de seus protagonistas, além de um refinamento literário muito grande.

A experiência da leitura de Lavoura arcaica é algo indispensável ao leitor que deseja ser desafiado pela literatura. Isso porque Raduan Nassar não escreve para agradar alguém – talvez nem a si mesmo. Seu texto não busca cativar, muito embora o sentimento de admiração pela sua técnica seja praticamente inevitável.

Estrutura

O livro é dividido em duas partes: “A partida” e “O retorno”. Na primeira, mais densa em termos literários, a leitura é mais desafiadora, dominada quase que totalmente por um fluxo consciente/inconsciente do protagonista, alternando momentos de lucidez com estados dominados por suas crises epiléticas – sua doença, a epilepsia, é referenciada por ele como “a peste” – seria uma acepção religiosa?

Há várias menções ao texto bíblico no decorrer de todo o livro, inclusive desde a escolha dos nomes dos personagens – os irmãos, que se chamam Pedro e André, assim como os apóstolos –, até citações de salmos e outras passagens do Livro Sagrado.

A segunda parte do livro, chamada “O retorno”, é uma retomada cujo objetivo é preencher a lacuna de significação da primeira parte, completando a coerência do enredo.

Nessa parte do livro, há mais diálogos, e o ponto forte é a retomada e a continuação da festa que a família celebra pela volta de André, momento no qual toda a técnica do autor se faz presente, com um fim impactante, de certa forma surpreendente, com frases dispostas ao estilo da literatura concreta, e uma carga de significado digna de uma obra-prima!

Lavoura arcaica
Raduan Nassar
Companhia das Letras
2002
196 páginas

Anúncios

2 comentários sobre “Leitura | Lavoura arcaica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s