Cinema | Capitão América: Guerra Civil

capitaoamericaguerracivil-02

O que dizer? Guerra Civil é um bom filme de super-heróis. A meu ver, uma história completamente nova em relação à HQ original, exceto pelo fato de ter em lados opostos Capitão América e Homem de Ferro.

No entanto, as duas histórias são muito boas, no sentido de que se resolvem muito bem, são coerentes. A HQ parece-me mais séria, mais profunda, até porque abrange uma dimensão muito maior, um número muito maior de heróis. Não se trata apenas do futuro dos Vingadores, como mostra o filme, mas de todos os heróis dos Estados Unidos. Os termos colocados na HQ também são mais pesados, mais sérios do que os do filme, o que me parece um fator que dificultaria a sua adaptação para o cinema.

Apesar de longo, o filme tem um ritmo frenético. São tantas lutas, que os confrontos acabam sendo banalizados ao longo do enredo, perdidos em grandes efeitos especiais e diluídos em uma história que chega a ser um pouco água com açúcar – percebe-se uma forte preocupação em amenizar o lado do Homem de Ferro na história e mesmo de lhe atribuir certa razão para os seus atos, algo que não acontece na HQ. Ao contrário do que acontece nos quadrinhos, o Homem-Aranha é muito mal aproveitado, infelizmente. Já o Homem-Formiga me deixou bastante interessada em ler os seus quadrinhos.

As cenas são ágeis, os cortes são bruscos, a produção é impecável e os recursos são extravagantes, o que confere ao filme uma boa qualidade técnica. Contudo, ainda acho que o excesso de lutas tem como principal objetivo disfarçar as fragilidades do enredo.

Um paralelo interessante com a HQ é a questão-chave que faz de Guerra Civil uma das principais histórias do Universo Marvel: o traje faz o herói? O que sobra do herói sem sua armadura, ou sem os seus poderes (artificiais)? Confesso que o Capitão América nunca foi o meu herói favorito, mas é admirável o seu senso de justiça e também o seu caráter. É estratégico o fato de o seu traje não ter sido revitalizado no filme (parece-me o mesmo desde que o descobriram no fundo do mar), justamente porque não é a roupa o que importa no caso dele. E mesmo a sua arma é um recurso iminentemente para defesa, e não para o ataque. Mesmo sem ele, o Capitão América continua sendo o Capitão América, continua sendo um herói.

Já Tony Stark deixa muito claro a sua cegueira pelo poder, o seu egoísmo e os seus caprichos elevados à escala máxima pelas habilidades de um traje puramente tecnológico. A problematização da figura do herói é uma questão colocada de forma bem-sucedida tanto pela HQ quanto pelo filme. A polarização provocada por Stark e Rogers também segue esse caminho. Mas a guerra civil que de fato ocorre na história original dos quadrinhos passa bem longe do filme.

Ficha técnica
Capitão América: Guerra Civil
Direção: Joe Russo, Anthony Russo
Ano: 2016
País: EUA
Gênero: Aventura
Duração: 2h27min
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Sebastian Stan, Anthony Mackie, Don Cheadle, Jeremy Renner, Chadwick Boseman, Elisabeth Olsen, Paul Bettany, Emily Vancamp, Tom Holland, Frank Grillo, William Hurt, Daniel Brühl, Martin Freeman

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s