Leitura | As filhas sem nome

12518_gg

Realmente não sei explicar por que demorei tanto para escrever algo sobre este livro. Trata-se simplesmente de uma das minhas melhores leituras de 2015.

Escrito pela jornalista/radialista chinesa Xinran (muito famosa por seu livro As boas mulheres da China), em As filhas sem nome, ela novamente centra seus esforços na produção de uma narrativa sobre as mulheres de seu país valendo-se de elementos ficcionais e não ficcionais.

A partir das várias (muitas!) entrevistas que fez com chinesas para colher dados para o seu programa de rádio, Xinran selecionou três personagens para compor a história de seu livro. Três, Cinco e Seis (isso mesmo, os nomes delas são números) são moças batalhadoras que, cada uma à sua maneira, buscam romper com as amarras sociais que limitam suas perspectivas de vida para se aventurar a ser livres – algo completamente natural para a maior parte das mulheres do Ocidente.

O livro tem características de romance e também de livro-reportagem. Apresenta uma narrativa sensível, e os capítulos são muito bem amarrados, alternando as aventuras de Três, Cinco e Seis. São tantas as partes boas, que perdi a conta do tanto de post-its que colei nesse livro. Leitura mais do que indicada a todos que quiserem conhecer mais sobre os dilemas femininos em uma sociedade de raízes profundamente machistas rumo a uma vida mais ocidentalizada.

As filhas sem nome
Xinran
Companhia das Letras
Tradução de Caroline Chang
2010
296 páginas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s