As leituras de 2015

O ano de 2015 foi agitado, repleto de trabalho (graças a Deus!), novos projetos em andamento, mas, mesmo assim, consegui ler 55 obras, entre livros de vários gêneros, graphic novels e coletâneas de HQs. Nessa soma, não está contabilizada livros lidos para o trabalho, exceto dois casos (ambos Mário de Andrade), para os quais achei uma brecha e fiz as leituras por prazer mesmo.

Agora, com o objetivo de rememorar as leituras do ano que acabou, elaborei algumas perguntas para refletir sobre os títulos que li. Quem quiser aproveitar esse pequeno questionário e fazer esse exercício, fique à vontade. E, se quiser compartilhar os resultados comigo, é só copiar e colar as respostas em forma de comentário 🙂

Qual foi o melhor livro lido no ano?
Pergunta difícil… Eu tive o prazer de ler vários livros muito bons em 2015, mas fico entre Pelos olhos de Maisie, de Henry James, e As filhas sem nome, de Xinran. Henry James me deixa de queixo caído com a sua escrita elegante e Maisie é, sem sombra de dúvida, uma personagem espetacular, uma menina linda!

Já o livro da Xinran é jornalismo literário, mistura dados de entrevistas realizadas por ela com um pouco de ficção e o resultado é primoroso.

E o pior livro lido?
A casa, de André Vianco. É um livro que promete muito e entrega pouco, tem uma revisão péssima e um tratamento gráfico bastante primário. O mais triste é que a história tem potencial. Uma pena que foi tão maltratada.

Qual foi a sua melhor leitura de autor nacional?
Mais uma questão difícil. Este ano, li Lygia Fagundes Telles, Milton Hatoum, Mário de Andrade… Mas fico com Macunaíma.

Qual foi a sua melhor leitura de autor internacional?
Bem, reiterando: Pelos olhos de Maisie (Henry James) e As filhas sem nome (Xinran).

Qual foi a surpresa positiva do ano? O livro pego para ler sem a menor expectativa e que se revelou uma ótima leitura?
Pigmaleão, de George Berard Shaw. Por se tratar de um texto para teatro, algo com o que não tenho muita familiaridade, peguei o livro com alguma reserva. As primeiras 20 páginas também não foram lá muito animadoras, mas, da metade para o fim, foi brilhante. Inteligente, imprevisível e com uma dose de humor muito bacana.

E qual foi a surpresa negativa do ano? O livro pego para ler com certa expectativa e que se revelou uma péssima leitura?
Acho que foi A casa mesmo, do André Vianco. Isso porque eu nunca pego um livro achando que a leitura não será boa, mas este foi o livro que mais me decepcionou em 2015.

Algum clássico nacional lido em 2015? Qual?
Sim, “paguei a minha dívida” com Mário de Andrade lendo, pela primeira vez, Macunaíma (muito bom!!!) e relendo Amar, verbo intransitivo (que livro bom, e eu não tive essa impressão quando o li pela primeira vez, no ensino médio).

Algum clássico internacional lido em 2015? Qual?
Li várias peças de Shakespeare, li Pigmaleão, do Shaw e Pantaleón e as visitadoras, do Vargas Llosa.

Você leu, ou começou a ler, alguma série/trilogia/etc. em 2015? Qual(is)?Sim. Neste ano, finalmente, comecei a ler a brilhante série Discworld, do Terry Pratchett. Devorei os 3 primeiros livros. Também li os 2 primeiros volumes da série Divergente, da Verônica Roth. Em 2015, também comecei a ler as aventuras do Comissário Maigret, personagem famoso da literatura policial, criado por Georges Simenon. Li os 2 primeiros livros: Pietr, o letão e O cavalariço da Providence.

Você leu algum livro que foi adaptado para o cinema em 2015? Qual?
Sim: Divergente; Insurgente; Os miseráveis; O rei Lear; Alta fidelidade (Nick Hornby); Pelos olhos de Maisie; O diário de Bridget Jones; Testemunha de acusação (Agatha Christie); V de Vingança; Amar, verbo intransitivo; Macunaíma.

Você leu alguma graphic novel, ou HQ mesmo, em 2015? Qual?
Sim, quatro: V de Vingança, Os miseráveis, Orquídea Negra e Guadalupe.

Algum livro-reportagem lido em 2015? Qual?
Sim, acho que posso classificar o livro da Xinran dessa forma, uma vez que as histórias contadas em As filhas sem nome são frutos de entrevistas realizadas por ela para o seu programa de rádio.

Você leu alguma biografia/livro de não ficção em 2015? Qual?
Sim, li um fantástico, chamado O fantasma de Da Vinci, do historiador Toby Lester, que conta a história do famoso desenho “O homem vitruviano”, mas, para isso, faz todo um percurso histórico da vida de Leonardo da Vinci e da Itália do século XVI. Também li O jovem Elvis Presley, de Ayrton Mugnaini Júnior. Muito bonitinho, porém com alguns problemas de revisão de texto.

Algum livro de poesias lido em 2015? Qual?
Sim. Li As flores do mal, de Charles Baudelaire. Poesia não é a minha praia definitivamente, mas é sempre uma experiência boa para sair da minha zona de conforto.

Você conseguiu ler algum livro do seu autor(a) favorito(a) em 2015? Qual?
Bem, eu li a graphic novel Orquídea Negra, de Neil Gaiman; Conspiração de nuvens, de Lygia Fagundes Telles; Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum; e reli várias obras de Machado de Assis ao longo do ano. Ou seja, não apenas um, mas alguns dos meus autores favoritos 🙂

Qual você gostaria de ter lido, mas acabou ficando fora da sua lista em 2015?
Dois livros: A vida imortal de Henrietta Lacks e A longa marcha dos grilos canibais. O primeiro é um livro-reportagem; o segundo, uma coletânea de artigos de um cientista sobre os mais variados assuntos.

Qual será a sua primeira leitura de 2016?
E se vivêssemos em um lugar normal, de Juan Pablo Villalobos. Mas, antes disso, preciso terminar alguns iniciados nos últimos dias de 2015, como A comédia dos erros, de Shakespeare; Doze contos peregrinos, de Gabriel García Marquez; e Convergente, de Verônica Roth. Estes três acabarão entrando na lista de 2016.

Anúncios

2 comentários sobre “As leituras de 2015

  1. Shaw é fantástico!
    Eu adoro esse livro, pena que eu não tenho ele.
    Queria ter uma versão.

    Você leu o Pelos Olhos de Maisie, mas eu te recomendei o filme, você viu?

    Beijos.

  2. Meu caro, ainda não vi a versão para o cinema de “Pelos olhos de Maisie”, acredita? Mas está na minha lista! Assim que eu tiver a oportunidade de assistir a esse filme, te avisarei para comentarmos a respeito! Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s