Série Vaga-lume | O escaravelho do diabo

escza

Li essa trama da ótima Lúcia Machado de Almeida há mais de vinte anos (é isso mesmo) e me deparei relendo a saga de crimes contra os ruivos na cidade de Vista Alegre, interior de São Paulo, por causa desta notícia de que o filme baseado no livro está quase pronto e será protagonizado pelo talentoso Marcos Caruso – é claro que vou querer assisti-lo – nostalgia nível master 🙂

O caso é que, mesmo vinte anos depois, eu me lembrava de quem era o assassino, mas não tinha mais ideia a respeito da motivação. Lembrava também que alguns dos assassinatos eram bem chocantes (recordação da minha cabeça de criança), mas o que me impressionou mesmo foi o fato de ter na memória um fim totalmente diferente do que de fato acontece no livro.

Não sei se isso se deveu ao fato de que eu gostaria que tivesse sido da forma como guardei na memória, mas o fato é que, para ser um livro de Série Vaga-lume (sem qualquer sinal de menosprezo aqui; atento apenas para o caráter juvenil e descompromissado da coleção), O escaravelho do diabo traz uma estrutura literária pra lá de interessante e subversiva até para os padrões das leituras jovens da minha época.

Sem querer dar spoilers, mas, quando terminei a releitura, meu primeiro pensamento foi: “Mas que coisa! Admirável terem me deixado ler esse livro nos primeiros anos de escola!”. Lúcia Machado de Almeida muda completamente a lógica de sua trama, ao lidar com uma série de assassinatos cujo fim é lacônico, causa angústia e produz um encerramento no mínimo reflexivo.

Com base em tudo isso, não posso deixar de esperar um bom filme para adultos, ainda que baseado em um original juvenil. Isso porque a autora eleva absurdamente a capacidade de seus jovens leitores com uma trama que, várias décadas depois, conserva sua essência, sua lógica e sua inteligência. A edição que eu li (na verdade, uma reimpressão) é de 1999, mas valeria muito a pena uma reedição com atualização de texto e de vocabulário (até onde é permitido, sem afetar o sentido original desejado pela autora). Para ser uma trama tão despretensiosa do início da década de 70, O escaravelho do diabo é brilhante.

O escaravelho do diabo
Lúcia Machado de Almeida
Série Vaga-lume
Editora Ática/Global
1972

Anúncios

Um comentário sobre “Série Vaga-lume | O escaravelho do diabo

  1. Eu gosto do Crime da Televisão e O Rapto do Garoto de Ouro. Adoro a vagalume, sou um bom leitor graças a ela. Mas esse eu não li, nunca chegou a minha mão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s