Projeto Hitchcock | Ladrão de Casaca (1955)

A meu ver, “mistério” é a palavra que melhor define este filme. Não vejo propriamente doses de medo, ou de suspense incômodo, mas o mistério que Hitchcock consegue criar em torno da trama é o que me parece o grande ponto alto deste filme. Isso, é claro, além dos belos cenários, da maravilhosa fotografia, dos figurinos luxuosos, enfim. Ladrão de Casaca tem um tratamento estético notável.
O enredo não é dos mais engenhosos, nem o filme em si tem o brilhantismo das melhores produções de Hitchcock, mas não há dúvida de que vale muito a pena assistir e assistir novamente Ladrão de Casaca.
John Robie (Cary Grant) é um famoso ladrão de joias norte-americano, que já cumpriu pena, lutou com a Resistência na Segunda Guerra e, depois de quitadas todas as suas dívidas com a sociedade, instalou-se confortavelmente em uma mansão na Riviera Francesa. Seu sossego acaba quando um ladrão começa a reproduzir seus métodos em roubos de joias de moradores e turistas da região. A partir daí, a luta de Robie é para provar a sua inocência e capturar o verdadeiro ladrão. Para isso, ele terá a ajuda da bela e perspicaz Frances Stevens (Grace Kelly), filha da rica socialite da América Jessie Stevens (Jessie Royce Landis). Robie ganha pontos após conquistar a afeição de Jessie, enquanto o filme mostra a transformação de um profundo sentimento de suspeita em amor por parte de Frances em relação ao personagem de Cary Grant.
Frances logo descobre a identidade ex-criminosa de Robie e a dualidade de seus sentimentos em relação a ele é o que confere certa complexidade ao filme. Grace Kelly consegue desenvolver muito bem essa dimensão de sua personagem. A filha da milionária não é simplesmente bela e bem vestida, mas astuta em suas manobras e bem menos superficial do que parece à primeira vista.
Os enquadramentos ótimos de Hitchcock, como quando Frances tenta seduzir os “instintos ladrões” de Robie com um colar falso, são perfeitamente projetados para valorizar a qualidade cinematográfica do filme. Quando Grace Kelly recua até as sombras, ocultando seu rosto, mas deixando à luz do luar seu corpo do pescoço para baixo, valorizando o brilho do colar, numa passagem sutil, mas bastante significativa, Hitchcock mostra que não está fazendo um mero filme de excelente visual, mas desenvolvendo um enredo misterioso, no qual a reviravolta entre aliados e inimigos de John Robie acontece de forma surpreendente, tirando da obviedade uma trama aparentemente destinada a isso.
O clímax dos 20 minutos finais também é valorizado pela técnica do mestre inglês, embora a observação atenta do filme ofereça claras pistas de quem esteja se passando por Robie para realizar os roubos.
O legal foi que, durante a pesquisa sobre as obras de Hitchcock, eu tenho me deparado com vários blogs maravilhosos sobre a filmografia deste diretor inglês, com informações bem interessantes, como a de que Cary Grant já tinha anunciado sua aposentadoria, quando aceitou o convite de Hitchcock para protagonizar Ladrão de Casaca – e estava em plena forma no filme! Outra curiosidade bacana foi saber que, durante as filmagens desta produção (toda ambientada na Riviera Francesa), Grace Kelly conheceu o Príncipe Rainier III, de Mônaco, com quem se casaria mais tarde.
Para os fãs, ficam as dicas de dois blogs sensacionais sobre cinema, com ótimos posts sobre as obras de Hitchcock:

Cine Análise: http://cineanalise.wordpress.com/?s=ladr%C3%A3o+de+casaca

Degustando Hitchcock: http://degustandohitchcock.blogspot.com.br/search?q=ladr%C3%A3o+de+casaca

Ladrão de Casaca
1955
Produção: Alfred Hitchcock
Roteiro: John Michael Hayes, baseado no livro de David Dodge
106 minutos
Estados Unidos

*Este post faz parte de uma série despretensiosa de publicações neste blog sobre a filmografia de Alfred Hitchcock.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s