Jeitinho brasileiro

Eu sou ingênua mesmo. Como o nome da expressão já pressupõe, pensei que o famoso “jeitinho brasileiro” fosse, é claro, uma invenção verde-amarela. Entretanto, eu me enganei. Hoje, li uma coisa muito interessante em um texto do sociólogo português Boaventura Sousa Santos a esse respeito e reproduzo, abaixo, um trecho que fala sobre a ineficiência do Estado português:

Não será ousado pensar que reside aqui a faceta do “caráter nacional” para “sobrepor a simpatia humana às prescrições gerais da lei”, a qual “fez com que durante muito tempo a vida social e pública girasse à volta do empenho ou do pedido de qualquer amigo. Pedia-se para passar nos exames, para ficar livre do serviço militar, para conseguir um emprego, para ganhar uma questão, enfim, para todas as dificuldades da vida”. (Pela Mão de Alice, p. 68)

Assim, não existe apenas o “jeitinho brasileiro”, mas também o “jeitinho português” de ser. Na verdade, podem existir vários outros “jeitinhos” que pregam o mesmo clientelismo, o mesmo favorecimento e a mesma corrupção em outros países, ou seja, a coisa é globalizada, não está presa à questão das fronteiras. Aiai…

Anúncios

2 comentários sobre “Jeitinho brasileiro

  1. Jeitinho brasileiro, português, alemão, italiano….O jeitinho é comodo, por isso todos tem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s